#PDPExplica: MELANIE C

Oi amores! Caso vocês não saibam Melanie C (também conhecida como Sporty Spice) vai vir para o Brasil! ♥ Ela vai participar de um evento para fãs nos dia 24 e 25 de junho, em São Paulo e no Rio de Janeiro, e vai aproveitar e divulgar seu novo álbum Version of Me na imprensa, além de fazer 2 pocket shows por aqui. Agora que nós somos Embaixadoras Spotify, fomos convidadas para ver de perto a ex-Spice Girl e estamos MEGA felizes com isso!

Então vamos começar contextualizando Melanie C pra além das Spice Girls, né?

Como MEGA fãs de Melanie C que somos, preparamos um Textão Do Bem™ para você conhecer um pouco melhor a cantora e sua carreira, saber quem foram as influências e entrar num buraco negro da música inglesa. E claro que fizemos uma playlist pra acompanhar, né? 🙂

Vamos lá:

Melanie Jayne Chisholm nasceu em Liverpool, na Inglaterra, em 12 de janeiro de 1974. Sim, Liverpool, cidade dos Beatles! Sua mãe é cantora e, inspirada por ela, Melanie sempre quis seguir essa profissão. Seu maior sonho era ser uma popstar, o que conseguiu com as Spice Girls, girlband formada após audições coletivas com garotas de todo o país. O primeiro nome do grupo era Touch e não abria espaço para as individualidades de suas integrantes. Na época, foram recusadas por várias gravadoras que não achavam que um grupo de meninas iria ter sucesso comercial. Foi quando demitiram o primeiro empresário e abraçaram suas diferenças que as cinco garotas inglesas fizeram sucesso. O primeiro single, de 1996, foi Wannabe, que ficou no primeiro lugar das paradas de mais de 60 países e cantava sobre a união das mulheres, sendo considerado até hoje um ícone do feminismo na cultura pop. O sucesso foi tanto que até Sandy e Junior quiseram gravar uma versão em português da música (Oi Nana, tudo bom?). Na época, as inglesas negaram a versão e os irmãos brasileiros adaptaram alguns acordes para lançar “Beijo é bom”. Sim, isso é uma versão de Wannabe. De nada.

Depois de Wannabe, veio Say You’ll be There, outro estouro das inglesas e que reforçava o “Girl Power”, que virou o mote do grupo. Quando o primeiro álbum, Spice, foi lançado, elas só confirmaram o domínio das paradas do mundo inteiro. A revista “Top of The Pops” foi quem criou os apelidos para cada uma das Spice Girls, mais tarde abraçados por elas. Melanie C, na época conhecida como Mel C, era a Sporty Spice, fã de futebol e caracterizada por suas roupas esportivas.

O segundo álbum SpiceWorld, homônimo ao filme lançado na mesma época, acompanhou o ritmo do anterior e estreou em #1, assim como o single Spice Up You Life. Dominando as paradas, começaram as críticas: o grupo Oasis iria lançar um single no mesmo dia que as britânicas e as desafiou a alcançarem #1. Surpreendentemente, as garotas não conseguiram alcançar o grupo dos Gallagher em vendas e Stop ficou em #2, o único grande single do grupo a não liderar as paradas. A rivalidade com o Oasis durou décadas e só foi colocada em pratos limpos após as Olimpíadas de 2012, quando Mel C postou uma foto com Liam Gallagher e mensagens carinhosas.

Ainda durante o segundo álbum o grupo sofreu o forte baque com a saída repentina de Geri Halliwell, a Ginger Spice. Nessa fase, todas as Spice Girls começaram suas investidas solo. Melanie C participou do single “When You’re Gone“, com Bryan Adams. Já com o grupo abalado, as Spice Girls ainda lançaram o álbum Forever, em 2000, que também foi um sucesso de vendas, embora menos comparado aos álbuns anteriores. A música mais conhecida dessa época é “Goodbye”, composta para Geri.

Com todas as Spice Girls fazendo investidas solo, Melanie C não ficou atrás. Ainda paralelamente ao grupo, ela lançou o álbum Northern Star, com uma forte pegada experimental. O álbum cravou dois singles em #1: I Turn to You e Never Be the Same Again, junto a falecida rapper com Lisa ‘Left Eye’ Lopes.

Nessa época, a vida pessoal de Melanie C estava atribulada. Muitos romances infrutíferos – acompanhados de perto pela imprensa – e o início de uma depressão causada, majoritariamente, por ser uma mulher famosa e ter que conviver com uma pressão surreal da mídia e de caber em padrões. Nessa época Mel C também foi inspiração para duas canções: Closer to Me, do grupo Five, e Emit remmus, do Red Hot Chilli Peppers. Mel C teve um caso com AJ, do Five, que motivou a canção. Já com Anthony Kiedis não passou de uma amizade. Emit Remmus é “summertime” ao contrário.

Depois de um período muito turbulento, Melanie C começa a sair da depressão. É quando lança o álbum Reason, já com uma postura menos comercial. A música que dá nome ao CD é dedicada ao então namorado Thomas Starr, a quem ela atribui sua saída do período depressivo. Em 2009, nasce a filha do casal, Scarlett Starr. Embora não haja parentesco com o ex-Beatle Ringo Starr, ele levou flores para Melanie C na maternidade na época do nascimento de Scarlett. 

O segundo álbum, no entanto, vende pouco e faz com que a gravadora Virgin Records interrompa o contrato com a cantora. Ela então lança seu próprio selo, a Red Girl Records e seu álbum independente Beautiful Intentions em 2005. Beautiful Intentions é um álbum que flerta muito com o rock, com faixas pesadas e letras agressivas, notadamente marcadas por um certo ressentimento com o rompimento. Destaque para a música Better Alone, que fala exatamente sobre isso. O primeiro single, Next Best Superstar, forte crítica aos reality shows e “fábricas de ídolos”, debuta em #10, a melhor estreia de um álbum independente.  Mas o sucesso dessa fase fica por First Day of My Life, música lançada posteriormente e que fez com que Mel C voltasse às paradas de sucesso de toda a Europa. 

 

O quarto álbum, This Time, volta com uma sonoridade mais suave. Ele tem desempenho fraco nas paradas, especialmente porque sua divulgação coincidiu com o retorno das Spice Girls, anunciado em 2007. Elas, como quinteto, voltaram para uma turnê que percorreria todos os continentes. O álbum Greatest Hits tentou emplacar Stop 10 anos depois, mas a música não atingiu o #1. Foram lançadas duas música inéditas: Headlines e Voodoo. Em 2012, o grupo fez uma apresentação inesquecível na cerimônia de encerramento das Olimpíadas de Londres.

Após o retorno das Spice Girls, Melanie C muda seu discurso. Ela, que foi a última a aceitar a volta do grupo por ser a Spice com carreira solo mais sólida, volta a dar declarações carinhosas sobre o auge do sucesso – que até então evitava por conta dos problemas pessoais da época. Em seu quinto álbum de estúdio, The Sea, Melanie C volta a experimentar diferentes sonoridades. O buzz single Rock Me é tema da Copa do Mundo de futebol feminino daquele ano. Think About it é a música de maior sucesso e marca sua aproximação com o dance.

Após a maternidade, Melanie C faz o premiado musical Jesus Christ Superstar. É quando assume a paixão por musicais e lança um álbum só de covers consagrados: Stages. Nesse álbum, ela e Emma Bunton, a Baby Spice, cantam ‘I know him so well”, na primeira colaboração entre Spice Girls na carreira solo.

Após um longo período sem álbuns de estúdio, Melanie C lançou em 2016 “Version of Me”, marcando uma fase mais madura da carreira e com sonoridade parecida com o “This Time”. Chris Martin, do Coldplay, declarou estar viciado em Numb, o primeiro single em colaboração com Sons of Sonix. E é esse o álbum que ela vem divulgar ao Brasil, mais de 20 anos depois de surgir nas paradas. Já não era sem tempo, né? 

Vem curtir nossa playlist com as principais músicas da carreira de Melanie C:

Curtiram? Então fiquem atentos na nossa cobertura da #SportyInBrazil no Twitter, Instagram e Facebook!

 

Veja também:

Pop Don’t Preach episódio 5: Divas do Pop

One thought on “#PDPExplica: MELANIE C

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s