REFERÊNCIAS – 3×05: O fim de Girls

Olar migas! Cá estamos nós pra pensar e refletir sobre mais um tema. Dessa vez vamos falar sobre…

Mais especificamente sobre o fim dessa série que nós problematizamos, mas amamos! Especialmente na sexta e última temporada, em que MUITA coisa fez sentido e a Lena Dunham mostrou que estava muito antenada no que se falava sobre a série – e que ela tinha sim um propósito.

Vem ouvir:

Também no Itunes: http://apple.co/2kfQXdl

Nosso episódio anterior:

NOSSA PLAYLIST BAPHO COM A TRILHA BAPHO:

 

TEXTOS E REFERÊNCIAS PARA SE APROFUNDAR NO ASSUNTO:

• RIP ‘Girls’, a Show We Mostly Misunderstood | Vice http://bit.ly/2ptmBcZ

• The Girls Finale Reminds Us This Wasn’t Just a Show for Millennials | Vulture http://bit.ly/2pLugmM

• ‘Girls’: The Final Lines Spoken By its Most Iconic Characters | IndieWire http://bit.ly/2o0F3Ki

• ‘Girls’ Review: Lena Dunham and Matthew Rhys Battle Over Consent in ‘American Bitch’ | IndieWire http://bit.ly/2mlP4Nv

• Hannah on Girls Could Not Have Gotten That Job | Vulture http://bit.ly/2p560cC

• ON FINALLY WATCHING “GIRLS,” A DIFFERENT AND BETTER SHOW THAN I’D BEEN LED TO IMAGINE | New Yorker http://bit.ly/2p1iPb7

• THE CUNNING “AMERICAN BITCH” EPISODE OF “GIRLS | New Yorker http://bit.ly/2liyYCt

• Why Lena Dunham Is Such a Great Actress on Girls | Vulture http://bit.ly/2q3NCEI

• A Complete Timeline of All Controversies Girls Started | Vulture http://bit.ly/2pLYgyR

• The Girls Pregnancy Plotline Says More About Us Than It Does About Hannah Horvath | NYMag http://thecut.io/2pKYwwc

• Hot takes and “problematic faves”: the rise of socially conscious criticism | Vox http://bit.ly/2paFNYW

• Is This the End of the Era of the Important, Inappropriate Literary Man? | Jezebel http://bit.ly/1TeRKcc


#PDPRECOMENDA

Seguem aí nossas dicas pra vocês conhecerem coisas incríveis desse mundão, preferencialmente cultura pop feminista e/ou feita por e para mulheres:

Marina Burini: Assistam FEUD, nova série do Ryan Murphy sobre tretas históricas™ de Hollywood. A primeira temporada falou sobre Bette Davis vs Joan Crawford, interpretadas por ninguém menos que Susan Sarandon e Jessica Lange. E é PESADO. A série mostra como Hollywood, que nunca aceitou mulheres mais velhas, incentivou a rivalidade entre as duas e impactou (destruiu) as vidas delas de maneiras distintas. Olhem o trailer:

Nana Soares: Dois livros lindos e feministas:

  1. “Mãe sem manual”, da Rita Lisauskas, fala sobre maternidade de um jeito não romantizado. Todas as dores e delícias de ser mãe. Vejam aqui:
  2. “As Cientistas”, da Rachel Ignotofskyque foi traduzido pro português. Relembra a história de 50 cientistas mulheres fodonas da história, a maioria deixadas de lado e preteridas por seus colegas homens. Apesar disso ,deixaram contribuições valiosíssimas para a ciência. Vem ver aqui, gente.
  3. ESSE.VIDEO.DA.MEL.B (clique na imagem)

Teca Perosa: Da mesma criadora de MENÇÃO PEROSA, vem aí A NÃO-INDICAÇÃO: GirlBoss.

Basicamente não assistam. A série se vende como feminista por causa da história da protagonista (#GirlPower), mas a real é que FEMINISMO PRA QUEM? Porque tem uma exploração de classe, uma menina mimada e vários outros problemas. Vamos deixar aqui um texto com pontos negativos e positivos para vocês entenderem melhor: http://bit.ly/2pLRM2Y


Faltou algum link? Sabe de mais textos e referências e quer compartilhar? Como estamos dirigindo? Sugestão de tema?

Fala com gente:

Facebook: facebook.com/popdontpreach

Twitter: @PopDontPreach

É isso, beijos de luz!

@maburini, @soaresnana e @tecaperosa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s